, Fórum PAS - Prática em Atenção à Saúde 2015

Tamanho da fonte: 
Rodas de conversa e rádio comunitária como meio de informação e cenário de prática para uma intervenção sobre o álcool realizada por alunos do primeiro ano da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde da PUC-SP
Fabio Miranda Junqueira, Ricardo Yugi Eri, Rodolfo Elias Isolani, Rodrigo Nahum Alvarez Ferreira, Samuel Serpa Steck, Stephanie Ribeiro Lumelino, Tatiana Rodrigues Shiratsu, Thais Motta Justo, Thais Reina Zambotti, Thiago Broggin Dutra Rodrigues, Thiago Eidi Miyake, Tiago Genzini de Miranda, Tiago Murari, Túlio Melo Oliveira, Vanessa Aparecida de Oliveira, Vanessa Rigoni Marcato, Victoria Augusta da Cunha, Victoria Machado Santos, Vitoria Guelli Ambrosio, Vitor Pelogi Arienzo, Vinicius Leal Gervásio

Última alteração: 2016-07-08

Resumo


Introdução O álcool é a droga mais utilizada no mundo. No Brasil, o consumo supera a média mundial e pode estar relacionado a propagandas, à desinformação e à introdução precoce. A cultura contemporânea não condena o uso do álcool e o considera como símbolo de socialização. Objetivos: Realizar uma intervenção em comunidade periférica do município de Sorocaba, esclarecendo dúvidas sobre o consumo de bebidas alcoólicas. Métodos: Foi realizado um estudo qualitativo com grupos focais de trabalhadores da saúde da comunidade e adolescentes moradores da comunidade e estudantes da Pastoral do Menor. Nos grupos focais foram trabalhados as principais dúvidas e demandas sobre o tema. Optou-se por uma construção coletiva da intervenção visando respeitar os atributos da atenção primária à saúde, como orientação comunitária e competência cultural e evitar postura colonizadora. A intervenção foi realizada através de roda de conversa com adolescentes e trabalhadores da saúde da estratégia da saúde da família. Após as rodas de conversa esclarecendo as dúvidas e as demandas, foi realizada a participação em um programa ao vivo na rádio comunitária que abrange a comunidade estudada na zona norte de Sorocaba. Neste programa foram discutidos as principais dúvidas encontradas nas rodas de conversa. Também foram produzidos pequenos áudios, retransmitidos por um mês na programação da emissora. Resultados: Os resultados foram obtidos através de relatos orais dos professores da Pastoral do Menor e pelo retorno ao vivo durante o Programa de Rádio. Na Pastoral, participaram 50 alunos na palestra, com compartilhamento de experiências, debates e avaliação oral no final. Alunos e professores consideraram a experiência muito positiva. Estimaram-se 30.000 ouvintes na intervenção radiofônica, com participação ativa dos ouvintes por telefone ou pelas redes sociais. A avaliação do programa também foi positiva, o  que gerou convite para novas ações por este meio de comunicação. Conclusão: A intervenção foi bem avaliada pela comunidade, professores e estudantes de medicina participantes do projeto, os atributos da atenção básica foram respeitados e houve busca de instrumentos sociais da própria comunidade para disseminação do conhecimento.

Palavras-chave


alcoolismo; estudos de intervenção; meios de comunicação